Ser fumante pode ter vantagem contra o coronavírus

A nicotina pode ter um efeito protetor contra o novo coronavírus – apontam pesquisadores franceses.

As característica do novo coronavírus surpreendem a todo momento, cientista investigam a possibilidade curiosa “ser fumante poderia ser uma vantagem contra a doença”. De acordo com cientistas franceses a nicotina pode ter um efeito protetor contra a Covid-19, os pesquisadores já se preparam para iniciar vários testes com adesivos após constatarem a baixa proporção de fumantes entre os infectados no mundo.

Estudos realizados

Vários estudos destacaram essa circunstancia, confirmada agora por um novo relatório francês realizado entre 350 pacientes hospitalizados e 150 pacientes leves. O estudo diz que entre as pessoas somente 5% eram fumantes ou seja, esse número é que vale a 80% menos fumante entre os pacientes da covid-19 do que entre a população geral do mesmo sexo e idade. Uma hipótese para explicar o fenômeno é que a nicotina poderia impedir o coronavírus de se fixa no receptor celular normalmente usado pelo micro-organismo. Isso evitaria a entrada do vírus na célula e a propagação dentro do corpo humano.

Especialista alerta

O ministro da saúde francês Olivier Véran confirmou que estudos clínicos são realizados por universidades do país, mas pediu cautela e que as pessoas não saíssem colocando adesivos de nicotina no corpo. Especialistas também advertiram contra se lançar sobre o tabaco com base nesses estudos. Fumar altera os pulmões e seus efeitos nocivos a saúde, como o câncer ou ataques cardíacos são bem conhecidos.

Qualifique Já!

Leia outras notícias em nosso site Qualifique Já! Siga, também, o Qualifique Já! no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva em nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (71) 99908-4281.

Curta nossa página

Grupos no WhatsApp e Telegram

Participe também de nossos grupos no WhatsApp e Telegram e receba diariamente todo o nosso conteúdo.