Lauro de Freitas usa tecnologia japonesa na recuperação do Rio Sapato

Rio Sapato, Lauro de Freitas

A Tecnologia EM-1 está sendo aplicada em 5 pontos do rio, em trechos das ruas Santo Antônio de Ipitanga, Elsa Paranhos, José Ribeiro da Silva e Avenida 31 de Julho, e na rua NS de Copacabana, em Vilas do Atlântico.

Iniciado há apenas um mês, o Projeto de Revitalização do Rio Sapato, em Lauro de Freitas, com aplicação da tecnologia japonesa EM-1, já começa a apresentar os primeiros resultados – redução do mau cheiro, presença de alevinos e outros indicativos de regeneração das águas. As intervenções para recuperação do corpo hídrico estão sendo realizadas uma vez por semana pela Secretaria Municipal do Meio Ambiente, Saneamento e Recursos Hídricos (SEMARH) e a Empresa AMBIEM Ltda. Nesta quinta-feira (6), a equipe fará a sexta aplicação do produto.
Todo o processo será monitorado pela Empresa Baiana de Águas e Saneamento (EMBASA), que vai realizar coleta de amostras da água em vários pontos do rio, uma vez por mês, durante um ano. No início deste mês, a empresa coletou a segunda amostra para fazer a comparação com a coleta do início de agosto e avaliar a qualidade da água nos primeiros 30 dias de aplicação.
A Tecnologia EM-1 está sendo aplicada em cinco pontos do rio, em trechos das ruas Santo Antônio de Ipitanga, Elsa Paranhos, José Ribeiro da Silva e Avenida 31 de Julho, todas em Ipitanga, e na rua Praia de Copacabana, em Vilas do Atlântico. A cada semana será lançado no Sapato 1000 litros do produto.
A substância é uma tecnologia natural que já vem sendo utilizada em outros estados. O engenheiro agrônomo e diretor da AMBIEM, Cid Simões, explica que as matérias orgânicas do planeta são transformadas por duas vias, oxidação e fermentação. Na oxidação, os microorganismos produzem substâncias ruins, a exemplo dos gases fétidos e outras formas de poluição. Na via fermentada, os microorganismos produzem substâncias boas, como as vitaminas, antioxidantes e mais subprodutos benéficos ao ambiente.
“O que o EM-1 faz no rio é a decomposição da matéria pela via fermentada, ou seja, os efluentes que são lançados no rio param de oxidar e passam a seguir a fermentação estimulada pelo produto que está sendo aplicado, entrando em processo de revitalização”.
Os primeiros bioindicadores da revitalização podem ser notados pela formação do espelho d’água e a redução do mau odor causado pelos esgotos despejados in natura no rio. A presença de alevinos, aves e outros seres vivos nos locais onde está sendo aplicada a tecnologia é outro sinal da regeneração da água. Segundo Cid Simões, eles aparecem porque no processo de fermentação o esgoto não está mais apodrecendo. “Estão produzindo subprodutos benéficos à biota do rio, que servem de alimentos, assim como os pássaros também voltam a frequentar nas margens”, aponta.
O analista técnico da SEMARH, Gabriel França, explicou que uma das finalidades do projeto é estabilizar as águas do Rio Sapato aos seus padrões iniciais. “A tecnologia japonesa que está sendo aplicada é composta por microorganismos benéficos, que vão acelerar a decomposição de compostos nocivos a saúde do rio, além de promover a produção de subprodutos saudáveis ao meio ambiente”. Segundo Gabriel, o produto usado na revitalização do rio é totalmente natural e seguro à saúde humana, animal e ao meio ambiente.

TRANSVERSALIDADE

O desenvolvimento do projeto conta com a atuação transversal das secretarias de Infraestrutura (SEINFRA) e Serviços Públicos (SESP). Diretor de edificações da SEINFRA, João Souza conta que os procedimentos para revitalização do Rio estão previstos no Plano Municipal de Saneamento Básico.
 “Realizamos estudos do meio biótico e da bacia hidrográfica, e a partir disso apontamos medidas para recuperação das águas do Sapato, com o uso da tecnologia japonesa. No momento, estamos monitorando o processo de revitalização e realizando intervenções de tamponamento nas ligações irregulares da rede de esgoto”, disse. A SESP está executando a limpeza e retirada de plantas macrófitas aquáticas no entorno do rio, além de ações de prevenção a alagamentos.
Com intuito de aproximar a população do projeto de revitalização, a SEMARH, em parceria com a Secretaria Municipal de Educação (SEMED), estará realizando oficinas para confecção de bolinhas denominadas EM MUDBALLS, nas escolas da rede municipal e no Parque Ecológico de Vilas do Atlântico. As EM MUDBALLS são bolinhas feitas com argila, farelo de trigo e compostos da tecnologia EM-1, possuem o tamanho de uma bola de tênis, que ajudam na despoluição e serão lançadas mensalmente ao longo do rio.
Comentários

Recomendamos

Embasa informa que irá interromper o abastecimento...
Visualizações 159
A Embasa orienta que os moradores desses municípios utilizem de forma racional a água armazenada nas caixas d'água domiciliares. A Embasa informa aos...
Programa ID Jovem oferece gratuidade e outros bene...
Visualizações 32
Jovens baianos com idades entre 15 e 29 anos, que estejam cadastrados e atualizados no CadÚnico, já podem ter acesso a benefícios como gratuidade do t...
Senai Camaçari abre vagas para cursos de qualifica...
Visualizações 180
O Senai Camaçari está com vagas disponíveis para cursos de qualificação profissional gratuito. Os cursos oferecidos são: ASSISTENTE DE PRODUÇÃO;...
Inscrições abertas para novos cursos EAD na Ufba
Visualizações 144
A Universidade Federal da Bahia (Ufba) oferta dez cursos de pós-graduação lato sensu nas áreas de Direito, Educação, Saúde, Tecnologia e Administração...
IFAL abre inscrições para 3 mil vagas de cursos té...
Visualizações 67
O IFAL (Instituto Federal de Alagoas), oferece 3, 387 vagas de cursos técnicos gratuitos integrados e subsequentes ao Ensino Médio. As oportunidades ...
UFBA terá cotas na graduação para transexuais e re...
Visualizações 59
Universidade Federal da Bahia aprovou resolução que prevê cotas para transexuais, transgêneros e travestis e refugiados ou imigrantes em situação de ...
IPVA 2019: Proprietário de veículos tem o prazo at...
Visualizações 383
O pagamento pode ser feito em qualquer agência do Banco do Brasil, Bradesco ou Bancoob. Até o dia 8 de fevereiro, os contribuintes de veículos com...
IFBA abre inscrições para 2.895 vagas de cursos té...
Visualizações 414
Estão abertas as inscrições para o Processo de Ingresso 2019 do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Baiano (IFBA). A oportunidade é p...
Arena Aquática de Salvador está com 720 vagas em a...
Visualizações 458
A prefeitura de Salvador abriu 720 vagas em aulas de natação gratuitas. As aulas serão oferecidas na Arena Aquática, no bairro da Pituba. O inter...
IF Baiano abre inscrições para 735 vagas em cursos...
Visualizações 189
O Instituto Federal de Ciência e Tecnologia Baiano (IF Baiano) oferece, todos os anos, cursos técnicos na modalidade subsequente. De 3 a 18 de maio, ...