Decreto de Crivella que reabre igrejas será suspenso pela justiça

O juiz Bruno Bodart, da 7ª Vara da Fazenda Pública do Rio, suspendeu o decreto de Marcelo Crivella que permitiu a reabertura de igrejas para cultos presenciais.

Na decisão, impôs multa de R$ 50 mil ao prefeito em caso de desobediência à decisão, que inclui o dever da prefeitura fiscalizar o cumprimento da ordem nos templos.

O juiz acolheu pedido da Defensoria Pública e do Ministério Público do estado.

“Observa-se um verdadeiro comportamento contraditório dos poderes públicos municipais: ao passo que consideram imperiosas, para a tutela da saúde pública, medidas graves de restrição às liberdades de locomoção, iniciativa e trabalho, deixam de adotar limitações brandas ao exercício da liberdade religiosa, malgrado também necessárias para evitar a propagação da doença”, escreveu o magistrado na decisão, em referências às demais medidas de quarentena.


Qualifique Já!

Leia outras notícias em nosso site Qualifique Já! Siga, também, o Qualifique Já! no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva em nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (71) 99908-4281.

Curta nossa página

Grupos no WhatsApp e Telegram

Participe também de nossos grupos no WhatsApp e Telegram e receba diariamente todo o nosso conteúdo.